Uber e NASA na gestão de tráfego aéreo das cidades

 Uber acaba de anunciar, no palco da Web Summit em Lisboa, a assinatura de um acordo de colaboração (SAA, Space Act Agreement ) com a NASA para o desenvolvimento de novos conceitos de Gestão de Tráfego Não Tripulado (UTM, Unmanned Traffic Management) e Sistemas Aéreos Não Tripulados (UAS, Unmanned Aerial Systems). Essa colaboração possibilitará a operação segura e eficiente de UAS a baixas altitudes.

A participação da Uber no Projeto UTM da NASA ajudará a empresa a iniciar os primeiros voos de demonstração do uberAIR num conjunto de cidades norte-americanas selecionadas em 2020. Esta é a primeira colaboração da Uber com uma agência governamental com o objetivo de operar uma rede aérea de ridesharing a nível global.

A Uber divulgou também um vídeo que mostra pela primeira vez como será a experiência uberAIR.

A empresa planeia explorar oportunidades adicionais de colaboração com a NASA que irão desempenhar um papel importante na abertura de um novo mercado de mobilidade aérea urbana. Esta colaboração faz parte do compromisso que a NASA tem com o Projeto UTM, que inclui várias instituições públicas, académicas e privadas.

O Ato Nacional de Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (National Aeronautics and Space Act) confere à NASA a autoridade exclusiva para assinar acordos SAA com diferentes parceiros para promover a sua missão e a prossecução dos objetivos, permitindo que os parceiros possam trocar informações e trabalhar em conjunto para com objetivos específicos. Dr. Parimal Kopardekar, Tecnólogo Sénior de Sistemas de Transporte Aéreo no Centro de Pesquisa Ames da NASA, será o elo de ligação na colaboração entre a Uber e a NASA.

Sob este acordo, a Uber junta-se a um grupo de parceiros da indústria que trabalhará com a NASA no desenvolvimento da tecnologia UTM, que permitirá a operação segura e eficiente de sistemas UAS operar a baixas altitudes com segurança e facilidade. As atividades de voo no âmbito do Projeto UTM, o desenvolvimento de software e as operações aéreas e testes relacionados irão ocorrer no âmbito de um conjunto de iniciativas denominadas Níveis de Capacidade Tecnológica (TCL, Technology Capability Levels), agrupadas em quatro níveis de complexidade crescente. A Uber concentrará os seus esforços especificamente em atividades do tipo TCL-4, que se prende com o desenvolvimento dos requisitos e da demonstração de tecnologias para operações aéreas no espaço urbano.

Jeff Holden, Chief Product Officer da Uber, destacou: “Este acordo espacial abre o caminho para que a Uber colabore com a NASA no desenvolvimento da próxima geração de tecnologia de gestão de espaço aéreo. O uberAIR operará muitos mais voos numa base diária nas cidades do que alguma vez foi feito. Fazê-lo de forma segura e eficiente exigirá uma mudança profunda nas tecnologias de gestão de espaço aéreo. A combinação da capacidade de engenharia e desenvolvimento de software da Uber com as décadas de experiência na NASA neste campo proporcionará avanço crucial para o Uber Elevate.”

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Tec

Todas as semanas, um vídeo novo, subscreve Aqui! para seres o primeiro a saber!

You may also like...